BLOG

Estilos de Liderança e Maturidade

Os quatro estilos representam a relação entre a maturidade para a tarefa e os estilos que o líder deve adotar à medida que os liderados vão amadurecendo. Cada um dos estilos é uma combinação feita com base no comportamento de tarefa e de relacionamento.  

ESTILO 1 – DIRIGIR (PARA MATURIDADE BAIXA)

O foco inicial é o treinamento do colaborador, que pede este comportamento. Um exemplo é a falta de vontade de assumir responsabilidades ou a insegurança pela falta de competência. O líder neste caso dá supervisão e orientação clara e específica para produzir maior possibilidade de eficácia. Define as funções e especifica o que as pessoas devem fazer, como, quando e onde devem executar a tarefa. É comum a pessoa ser acompanhada por um colaborador mais experiente, porém, isso não dispensa o acompanhamento do líder que estará junto quantas vezes forem necessárias até perceber que o trabalho esteja sendo bem executado. É um estilo de comportamento de tarefa alta e de relacionamento baixo. É aconselhável que o líder contrate com o colaborador um plano de desenvolvimento pessoal fornecendo as instruções iniciais, ensinando as boas práticas, estabelecendo claramente qual o desempenho esperado, o prazo de desenvolvimento, as atitudes e comportamentos necessários.  

ESTILO 2 – COORDENAR (PARA MATURIDADE ENTRE BAIXA E MODERADA)

O colaborador pode ter confiança em si, mas, em geral, ainda não desenvolveu todas as habilidades e comportamentos necessários. É a etapa do líder coordenar para que a tarefa seja realizada adequadamente. Direcionar é importante, mas reforçar a disposição e o entusiasmo para que este se mantenha, é fundamental. Fazer uma comunicação bilateral dando a importância da tarefa, os impactos em todo o sistema, para que o liderado se convença a adotar os comportamentos desejados entendendo a razão das decisões do líder. É interessante fazer contato com clientes e fornecedores (internos ou externos) envolvidos na atividade para maior clarificação destas questões. Envolve comportamento de alta tarefa e alto relacionamento.  

ESTILO 3 – COMPARTILHAR (PARA MATURIDADE ENTRE MODERADA E ALTA)

Nesta etapa o colaborador mostra-se competente e domina a atividade, conhece bem suas responsabilidades e já adquiriu as habilidades necessárias. Suas relações com outras áreas e envolvidos são adequadas. Por outro lado, pode ter receio em realizar sem o apoio recorrendo frequentemente ao líder para a tomada de decisões. O líder deve acompanhar, com pouca direção sobre a atividade, porém, dando apoio para aumentar a disposição que pode estar ocorrendo por insegurança ou desmotivação. O líder precisa neste caso apoiar os esforços do colaborador, bem como seu envolvimento com a tarefas, por meio da comunicação bilateral e escuta ativa. Ouvir as suas preocupações, sugestões e sempre fazer o acompanhamento das expectativas. Trabalhar em conjunto ajudando o liderado a chegar às suas conclusões, decisões, implementar as soluções e a assumir os riscos. Envolve comportamento de relacionamento alto e tarefa baixa.  

ESTILO 4 – DELEGAR (PARA MATURIDADE ALTA)

Neste momento, o colaborador torna-se pessoa chave na equipe por terem capacidade e disposição para assumir responsabilidades. Domina todas as etapas do processo, inclusive as mais delicadas e críticas, incluindo suas relações. Mostra bom desempenho, atendimento dos prazos, boas relações interpessoais com todos os envolvidos. Resolve situações inesperadas de processo ou de relacionamento adequadamente. Antecipa soluções para problemas que poderão acontecer. Atinge resultados de alto nível. Assume responsabilidade total sobre a tarefa. É importante o líder dar autonomia, confiar, acompanhar e reconhecer o desempenho de resultados e desenvolvimento. Novos desafios podem ser apresentados. Envolve um comportamento de relacionamento baixo e tarefa baixa. Para que um líder seja situacional, seu desenvolvimento precisa ser no sentido de adquirir o domínio para transitar bem e sentir-se confortável nos quatro estilos de liderança. Geralmente há um estilo de liderança predominante, ou seja, que o líder tem maior facilidade de atuar, independente da necessidade do colaborador para a tarefa. Atuar de acordo com a maturidade desenvolvimento do colaborador para a tarefa envolve percepção e experiência. Apesar de parecer fácil, pesquisas mostram que:  

• 54% dos líderes atuam apenas num estilo; 

• 35% atuam apenas em 2 estilos; 

• 10% conseguem atuar em 3 estilos;  

• Apenas 1% dominam e sentem-se confortáveis nos 4 estilos.  

• Pesquisas feitas para validar a teoria dos estilos concluiu que:  

• Gestores altamente eficazes apresentam um maior conhecimento e uso dos estilos adequadamente ao nível de maturidade do liderado.  

• Os gestores pesquisados disseram utilizar desta ferramenta de gestão pelo menos por algum tempo de sua atuação.  

• Os gestores que aplicavam corretamente os estilos classificavam seus liderados com desempenho mais alto que gestores que não utilizavam corretamente. Estes dados foram estatisticamente mais significativos. 
 
É importante o líder dar autonomia, confiar, acompanhar e reconhecer o desempenho de resultados e desenvolvimento. Novos desafios podem ser apresentados! 

COMPARTILHE!
CONFIRA MAIS POSTS

O CONTRATO ATITUDINAL COMO ESTRATÉGIA DE LIDERANÇA DA EQUIPE 

Descubra como potencializar o desempenho da sua equipe! Aprenda a gerenciar a diversidade e a lidar com as diferenças individuais com habilidade. Saiba como criar um contrato comportamental para estabelecer expectativas claras e fortalecer a identidade do seu time. Aumente o comprometimento e promova o sucesso em conjunto.

Leia mais >