Blog

Por que adotar a metodologia de treinamento 6 Ds?

Postado dia 19/08/2019
Continue Lendo Talk show: Inteiras para Mulherar o Mundo

O processo de treinamento de líderes e gestores, muitas vezes, pode trazer diversos desafios no dia a dia. Afinal, trabalhar com métodos e técnicas para transformar a dinâmica corporativa implica na mudança de desenvolvimento pessoal de cada colaborador e gestor, suas formas de trabalhar e, também, de compreender seus ofícios.

Para potencializar os resultados das empresas, garantindo um treinamento corporativo de qualidade, diversas instituições estão implementando a metodologia de treinamento 6 Ds, ou seja, 6 disciplinas.

Quer saber mais sobre esse assunto? Então, continue lendo nosso artigo!

Quais são as disciplinas do treinamento 6 Ds?

Como comentamos, trabalhar com a educação dentro de organizações pode ser bastante desafiador, já que o objetivo principal dos treinamentos é potencializar os resultados, e, para isso, mudanças são necessárias.

Dessa forma, a metodologia 6 Ds surge com o intuito de impulsionar o aprendizado dos colaboradores por meio de projetos, transferência e avaliação, auxiliando-os a criar projetos eficientes, voltados para os objetivos da instituição. Contudo, o que são esses 6 Ds, afinal?

D1: Determinar os resultados para o negócio

A primeira etapa desse treinamento consiste em estabelecer as razões para a realização da metodologia e como ela vai impactar a vida do participante. É um momento, então, de fixar as bases e definir as iniciativas de aprendizagem que contribuirão para a melhoria da produtividade da empresa.

Assim, é muito comum a definição dos resultados que devem ser alcançados, para que o processo de planejamento e criação seja, totalmente, voltado para os objetivos organizacionais. Além disso, são discutidos temas, como: a participação do colaborador, suas funções na empresa; o suporte dos gestores; e o que caracteriza o sucesso organizacional.

D2: Desenhar uma experiência completa

A segunda parte do treinamento apresenta todas as etapas de aprendizagem, isto é, preparar, aprender, transferir e atingir resultados. Aqui, é fundamental elaborar estratégias que otimizem a produtividade dos colaboradores.

Assim, são montados planos para criar um ambiente que propicie a prática dos líderes e colaboradores, favorecendo, portanto, o aprendizado de cada participante, assim como, o seu desempenho no dia a dia de trabalho, desenhando a experiência completa dos participantes.

D3: Direcionar a aplicação

Com as bases bem fortalecidas, a terceira etapa surge como uma forma de direcionar a aplicação do colaborador, alinhando o aprender com o fazer. Assim, a prática, aprendizagem ativa e feedback, são palavras de ordem que orientam essa parte do treinamento.

Ao harmonizar a aprendizagem com a prática, você consegue transformar o processo de trabalho, colocando, em ação, aqueles que antes se sentiam desmotivados ou incapazes de realizar determinada atitude dentro da empresa.

Com essa motivação em alta, todos os colaboradores, líderes e gestores conseguem desempenhar o seu trabalho com mais eficiência, trazendo resultados concretos para a organização.

Além disso, eles ficam mais engajados com o próprio treinamento, analisando o seu crescimento dentro da empresa e, então, entrando, novamente, no ciclo motivacional. Assim, com cada conquista, a equipe se torna coesa e proporciona um trabalho, cada vez, melhor.

D4: Definir a transferência do aprendizado

A quarta etapa do treinamento refere-se à aplicabilidade do que foi aprendido. Em outras palavras, o objetivo desse passo é definir a transferência do aprendizado para o ambiente de trabalho, auxiliando os profissionais a aplicar tudo aquilo que foi aprendido nos treinamentos e cursos pessoais no seu dia a dia.

É importante você ter em mente que, em alguma hora, o engajamento pode acabar. Por isso, fixar os conteúdos aprendidos e dar ferramentas para que os colaboradores apliquem seus conhecimentos na prática fortalece a sua intervenção, gerando mais resultados para a empresa.

Uma excelente forma de auxiliar a transferência de aprendizagem é o desenvolvimento de um plano de ação com foco nos resultados, determinando metas alcançáveis — conhecidas por meio dos treinamentos. Além disso, a presença do gestor durante esse processo também tem o papel de engajar cada vez mais os colaboradores, alinhando os objetivos propostos com os resultados esperados.

D5: Dar apoio à performance

A penúltima etapa do treinamento consiste em promover suporte à performance que foi construída e estimulada durante todo o treinamento. Aqui, o trabalho também precisa ser realizado com os gestores e colaboradores, potencializando o apoio que eles devem proporcionar para toda a equipe.

Isso faz com que os líderes compreendam os objetivos, angústias e desejos da equipe, engajando-se para proporcionar um ambiente de trabalho ainda melhor. Por consequência, tem-se uma empresa que trabalha de forma coesa, sempre atenta aos processos individuais e coletivos que influenciam na produtividade e conquista de resultados.

Uma excelente forma de fazer isso é por meio da organização das informações fornecidas pelos treinamentos. Isso faz com que cada colaborador possa acessá-los posteriormente, tornando-se uma fácil referência para todos.

D6: Documentar os resultados

Por fim, a última etapa do treinamento refere-se ao momento de documentação e devolutiva dos resultados, medindo-se o desempenho de todos os participantes. Aqui, podemos avaliar o impacto do treinamento para o negócio e as conquistas atingidas, retomando-se o objetivo que foi construído na primeira disciplina.

Todo e qualquer treinamento precisa gerar valor para a empresa, impactar nos mais variados setores e movimentar os resultados. É somente por meio da avaliação que você conseguirá captar os dados, mostrando para a empresa o que foi alcançado e o que pode ser melhorado em um próximo treinamento.

Assim, o fechamento é feito e a equipe organizacional se sente engajada, pronta para a dar continuidade em tudo aquilo que foi aprendido, garantindo cada vez mais crescimento e maturidade empresarial.

Por que essa metodologia é importante?

Ao longo deste artigo, você pôde conhecer um pouco mais sobre as disciplinas que compõem o treinamento. Contudo, por que ela é tão importante para as empresas? Além dos tópicos que nós comentamos, como o aumento do engajamento pessoal e coletiva, e a conquista de novos resultados, existem outras vantagens em aplicar essa metodologia. Confira!

  • mudança na forma de pensar;
  • novo desenho institucional, que promove uma experiência completa de aprendizagem;
  • transformação da relação entre os profissionais, estimulando o direcionamento e apoio à performance;
  • novos indicadores que mostram os resultados reais do impacto na organização.

Quais são seus principais objetivos?

Além de modificar a estrutura empresarial, o treinamento 6 Ds tem como objetivo promover a mudança de comportamento de todos os participantes, atuando, diretamente, na forma em que eles se relacionam entre si, consigo mesmo e com o trabalho.

Além disso, a metodologia atua com vistas no desenvolvimento de novas habilidades, tanto dos colaboradores quanto dos líderes e gestores, promovendo um ambiente de conhecimento que potencializa as capacidades já existentes, além de estimular a criação de novas por meio de uma experiência completa de aprendizagem.

Ademais, todo o trabalho do treinamento é voltado para o desenvolvimento de novos hábitos, que estão diretamente relacionados à aprendizagem e mudança de comportamento. Ao deixar para trás atitudes que eram nocivas à empresa e desenvolver novas formas de trabalhar, a equipe fica engajada a conquistar mais resultados, tornando-se ativa e participativa em todas as esferas organizacionais.

Como as disciplinas impactam no seu negócio?

Ao trazer todos esses benefícios, a metodologia 6 Ds não implica somente melhorias no desenvolvimento pessoal e coletivo; ela abre, também, as portas para a criação de novas estratégias de trabalho, o que potencializa ainda mais os resultados organizacionais, fazendo com que o negócio alcance um destaque no mercado de trabalho.

Tudo isso acontece de forma organizada e planejada, gerando dados mensuráveis que permitem uma análise clara e profunda sobre os impactos do treinamento na empresa e a prospecção que ele gerou.

A metodologia 6 Ds transforma a maneira de se trabalhar com treinamentos organizacionais, é capaz de intensificar o processo de aprendizagem e transferi-lo para a prática.

Então, gostou do nosso artigo? Aproveite para baixar o nosso e-book e aprofundar ainda mais na metodologia 6 Ds. Boa leitura e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Colha resultados

Solicite um orçamento

Solicite um orçamento