Blog

Os desafios da gestão de mudança: o impacto da pandemia, o futuro e o papel do RH nesse processo

Postado dia 04/12/2020
Continue Lendo Gestão de Desempenho: O desafio para a gestão e também os desafios da gestão remota, mesmo após a pandemia

Mudanças geralmente não são confortáveis, já que, na maioria das vezes implicam em novos desafios. Por outro lado, devemos entender que vivemos em um mundo de transformações frequentes. 

Nesse sentido, a gestão de mudança pode ser conhecida como um processo bem estruturado de um conjunto de ações e ferramentas para uma boa gestão de pessoas, obtendo mais resultados para o negócio.  

Por isso, essa gestão pode aumentar o sucesso de projetos e mudanças nas organizações, fazendo com que as iniciativas e metas sejam realizadas com menos impacto na vida dos colaboradores e maior retorno para a empresa. 

Tomando nota sobre o tema, conversamos com o nosso consultor e facilitador Tiago Cesario, que no explica um pouco mais sobre a gestão de mudança, como isso impacta o negócio e qual é o papel do RH nesse processo. Boa leitura! 

Quais são os maiores desafios da gestão de mudança? 

Primeiramente é lidar com a resistência e com a desconstrução daquilo que já está estabelecido. Além disso, o principal desafio para a gestão hoje é perceber o quanto esses modelos de gestão que já funcionavam muito bem, continuam a funcionar e continuam a fazer sentido nesse cenário novo.

Outro grande desafio é lidar com a incerteza do vai vir, se isso que estamos fazendo agora vai continuar funcionando lá na frente. 

E na gestão remota, quais são os desafios encontrados? 

Uma das dificuldades que estamos enfrentando nessa forma de gestão é a de acompanhar as tarefas que os colaboradores estão realizando. 

Todavia, para aqueles gestores que já vinham colocando metas e resultados para os colaboradores, dando as devidas orientações, não há muita complexidade, a equipe também se sente até mais engajada.

Outro ponto de dificuldade nesse cenário é se fazer entender e deixar claro os pontos de chegada, para onde estamos caminhando, bem como os meios que precisamos tomar para chegar aos resultados.

Além disso, é necessário ver como você lida com o seu colaborador e gestor, como cobrar e ser cobrado, sem atropelar ninguém e também sem gerar ansiedade. 

Qual é o impacto da gestão de mudança nesse cenário de pandemia e pós pandemia?

Um dos pontos que devemos observar é a melhora na relação com as pessoas, o relacionamento, a empatia, a comunicação e até as negociações.  O receio é que quando voltarmos ao chamado “normal”, ou ao que era antes, isso tudo se perca.

Além disso, houve  uma aproximação entre o âmbito pessoal e profissional, também tivemos muitos gestores que deixaram de falar de resultados com a equipe e agora estão mais preocupados com a saúde mental do colaborador e mesmo assim, os resultados estão vindo. 

Porém, há um choque de realidade, principalmente para as gerações mais jovens, de mudança de entendimento do que é o mundo do trabalho, nesse sentido pode ser muito mais difícil para essa nova geração saber separar o pessoal do profissional. 

Dito isso,  um grande ganho sobre a gestão da mudança nesse momento de trabalho remoto com certeza foi a maior proximidade e empatia. Porém, não podemos afirmar com certeza o quanto dessa empatia fica quando as coisas voltarem ao “normal”.

De qual forma a gestão de mudanças impacta o dia a dia da a empresa, líderes e RH?

Se estamos falando de inovação e processos inovadores, isso gera um impacto muito grande para a empresa como um todo e também para o futuro das organizações.  

Para os gestores, devemos mencionar que aqui entra a ideia da gestão ambidestra, ou seja, é olhar para a inovação e também para o resultado. 

Já para o RH, precisamos entender que ele  deve ser responsável em criar uma cultura que favoreça essas mudanças e  que elas se tornem algo mais natural dentro da empresa, deixando de lado o engessamento. 

Qual é o papel do RH na gestão de mudança? Ele pode estimular essa gestão? 

O RH é responsável apenas  por criar um ambiente favorável às mudanças. Ou seja,  ele não é responsável por gerar a inovação ou mudar processos, mas sim criar um ambiente e possibilitar que essa gestão da mudança aconteça de maneira mais consistente e sem causar desconfortos. 

Os programas de desenvolvimento têm papel importante na gestão de mudança?

Quando trabalhamos aspectos comportamentais, isso facilita no sentido de poder proporcionar para esses gestores a possibilidade de fazer diferente, de gerir isso de forma mais profissional, sem ansiedade e medo. 

É importante compreender o mecanismo humano que está ali por trás dos resultados, entender que talvez uma resistência não seja tão ruim,  e se esse gestor tiver instrumentos para trabalhar com essas resistências e medos pode ser muito mais fácil de evoluir. 

Muitas vezes os gestores são cobrados pelo resultado, porém se esquecem das pessoas que estão ali para ajudar a alcançar os objetivos. Então é preciso desviar o olhar e enxergar para o humano antes de alcançar esses resultados. 

Quais são as dicas para o RH sobre a gestão de mudança?

Estar atento às pessoas e aos processos. É necessário que o RH esteja com a escuta sempre bem apurada nesses momentos de mudança, ouvindo a  fala do grupo, as reivindicações e até mesmo os sentimentos.

O RH precisa criar esse ambiente em que as pessoas se sintam seguras em falar, isso faz com que ele enxergue o ambiente para auxiliar nesse processo de gestão de mudança. 

________

Mudanças nem sempre são confortáveis, porém precisamos entender que vivemos em um mundo que está em transformação o tempo todo. Nesse sentido, a gestão de mudança pode ser uma ótima aliada na obtenção de resultados para o negócio. 

Ficou interessado? Conheça as nossa soluções. Continue acompanhando o blog e também o nosso Instagram para ficar por dentro desse e de outros conteúdos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Colha resultados

Solicite um orçamento

Solicite um orçamento