Blog

Tendências em educação corporativa: o que você precisa saber

Postado dia 07/10/2019
Continue Lendo Confira 6 grandes desafios da área de T&D nas empresas e como efrentá-los

A educação corporativa estabelece um processo de aprendizagem para o crescimento da empresa. Mas, essa prática vai muito além de conteúdos, eventos ou novas tecnologias. As tendências em educação corporativa precisam ser utilizadas para desenvolver competências e comportamentos, ou seja, criar mudança de hábito nos colaboradores.

O profissional de RH vive hoje uma necessidade emergente. Se os colaboradores não tiverem as softs skills necessárias para manter a empresa competitiva, a organização pode ser engolida pelo mercado. Esse assunto é tão importante que decidimos criar um artigo diferente de tudo que você já leu sobre isso, então, prepare-se para uma mudança de mindset. Vamos começar?

Por que educação corporativa?

Com a transformação digital, muitas empresas têm inovado nas regras de seus negócios, já que essa nova era tem mudado continuamente o comportamento das pessoas. De acordo com a IDC, a previsão é que mais de U$380 bilhões sejam investidos na economia digital até 2020.

O que isso significa? Que mais mudanças estão a caminho! Estamos em um ritmo acelerado e perto de sofrermos ainda mais os impactos da Revolução 4.0. Portanto, já não há garantias de que os processos que outrora asseguravam o faturamento da sua empresa continuarão a proporcionar os mesmos resultados.

Depois da Uber e da Yellow, por exemplo, as pessoas passaram a experimentar uma nova forma de se locomover. Isso significa que os concorrentes vão ter que oferecer algo mais atrativo do que, apenas, mobilidade. E, daqui há alguns anos isso também não será suficiente, exigindo melhorias contínuas no modelo de negócio atual.

E, o que isso tem a ver com as tendências em educação corporativa? Absolutamente tudo! A empresa deve se ajustar a essas mudanças e é isso que um processo de aprendizagem proporciona. Para isso, você vai precisar de colaboradores com as competências necessárias para inovar e quebrar paradigmas no modelo de negócios da sua organização.

Quais as principais tendências em educação corporativa?

A transformação digital não consegue esperar as pessoas se capacitarem pelos métodos tradicionais, exigindo um ritmo de aprendizado mais acelerado do que há alguns anos. Segundo um estudo feito pela Gallup, 83{5e3e551bb1d13a563090340625f41dae16dd6060e3e8efab2a6d02fb3fc9702c} dos americanos acreditam que o ensino superior é insuficiente para atender a força de trabalho atual.

Sendo assim, as tendências em educação corporativa trazem métodos diferenciados para atender essa necessidade, como veremos a seguir.

Lifelong Learning

Como os formatos convencionais da educação são insuficientes para atender às novas necessidades, é preciso passar a vida inteira aprendendo. Diante disso, a Lifelong Learning Council Queensland — organização responsável por difundir esse conceito — defende que a aprendizagem contínua precisa de 4 pilares:

  • conhecer;
  • fazer;
  • conviver;
  • ser.

Diversidade

Para lidar com um mundo tão complexo e ambíguo, será mais fácil encontrar soluções se a empresa contar com colaboradores que pensam de maneira diferente. Por isso, é preciso estimular a diversidade para gerar troca de aprendizado.

De acordo com a Carolanne Minashi, chefe global da USB, “empresas com culturas diversas e inclusivas são mais inovadoras porque se relacionam melhor com as necessidades dos clientes”.

Aprendizado just-in-time

É preciso ajustar o aprendizado de acordo com a necessidade do colaborador e permitir que ele saiba o que fazer na hora certa. Por exemplo, se o RH identifica que o profissional está sob estresse e não reage à situação de maneira positiva, ele pode aplicar um treinamento direcionado a esse problema.

Dessa maneira, logo que a situação acontecer, o colaborador saberá como se comportar e pode, inclusive, utilizar a tecnologia para relembrar os principais tópicos do aprendizado.

Mobile-learning

Hoje, as pessoas podem aprender de qualquer lugar e de acordo com sua disponibilidade. As plataformas de ensino garantem essa flexibilidade e interação por dispositivos móveis.

Segundo um estudo do Comitê Gestor da Internet no Brasil, 39{5e3e551bb1d13a563090340625f41dae16dd6060e3e8efab2a6d02fb3fc9702c} da população mundial usa smartphones com frequência e o Brasil é um dos campeões em tempo de permanência, com uma média de 9h por dia. Então, por que não aproveitar essa tendência para implantar ações em educação corporativa?

Social-learning

O processo de aprendizagem se intensifica quando as pessoas argumentam seus pontos de vista, por isso as discussões são tão estimuladas nos métodos de ensino tradicional.

Agora, esse debate foi estendido para o ambiente virtual, no qual é possível interagir em fóruns e grupos. Afinal, não se pode garantir que todas as necessidades serão atendidas somente pelos conteúdos, já que os problemas podem ser inéditos devido à complexidade da era digital.

Macro-learning

Se antes uma formação envolvia uma grade extensa com assuntos que nunca foram praticados, com a macro-learning é possível assimilar a temática no momento da prática, com conteúdos curtos e específicos.

Porém, vale lembrar que essa tendência em educação corporativa não deve substituir uma formação consistente. Logo, o ideal é utilizá-la com uma base sólida do assunto. Caso contrário, você vai desenvolver colaboradores mais técnicos e menos críticos com o desempenho no trabalho.

Gamificação

O que torna o game tão engajador é a liberdade de escolha que ele proporciona. Por isso, ao utilizar esses mesmos elementos em um processo de aprendizagem, a pessoa se sente estimulada a vencer os desafios e melhorar sua performance.

No entanto, os recursos da gamificação precisam ser contextualizados com as competências a serem desenvolvidas, caso contrário, será mera diversão. Por exemplo, depois de aplicar um conhecimento, você pode projetar as rotinas da empresa em um jogo. Estimulo assim a prática do aprendizado.

Como implementar as tendências nas empresas de forma prática?

Ainda que essas tendências colaborem com ações eficazes em educação corporativa, de nada adianta implantar novas metodologias se a empresa não tiver uma cultura de aprendizagem. A alta direção precisa abraçar essa ideia como diferencial competitivo da organização.

Além disso, o profissional de RH também precisa dar o exemplo de que é possível aprender coisas novas. Ora, se a aprendizagem contínua é tão eficaz para o desenvolvimento de novas habilidades, por qual motivo, então, adotar as velhas ações de anos atrás?

Nesse sentido, é necessário colocar em prática o modelo “70:20:10” que, apesar de ter sido criado na década de 1990, continua essencial para adotar uma aprendizagem sustentável. Ele afirma que o processo de aprender se divide em:

  • 70{5e3e551bb1d13a563090340625f41dae16dd6060e3e8efab2a6d02fb3fc9702c} por experiências profissionais;
  • 20{5e3e551bb1d13a563090340625f41dae16dd6060e3e8efab2a6d02fb3fc9702c} pela interação com pessoas que detém a competência;
  • 10{5e3e551bb1d13a563090340625f41dae16dd6060e3e8efab2a6d02fb3fc9702c} por meio de leitura e educação formal.

Se o profissional de RH resumir a educação corporativa em conteúdos de qualidade, estimulará apenas 10{5e3e551bb1d13a563090340625f41dae16dd6060e3e8efab2a6d02fb3fc9702c} do aprendizado. Portanto, é preciso ajudar esse colaborador a assimilar o conhecimento como um novo costume e isso exige treinamento contínuo para adotar mudanças de atitudes até que o aprendizado se torne um hábito.

Com a era da inovação, as empresas estão sendo impulsionadas a repensar suas estratégias. Isso requer profissionais qualificados em atender a essas demandas. Enquanto as tendências em educação corporativa preparam esses colaboradores, o papel da tecnologia é apoiar esse processo. Mas, o que de fato proporcionará um aprendizado efetivo é o desenvolvimento dos comportamentos que levarão a essas mudanças.

O talento humano tem um papel importante no crescimento do negócio. Por isso, na Duomo nossas ações são direcionadas a alcançar esses resultados. Então, que tal criarmos a estratégia ideal para a sua empresa? Vamos bater um papo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Colha resultados

Solicite um orçamento

Solicite um orçamento