Blog

Metodologia 6Ds: entenda o que é

Postado dia 06/09/2019
Continue Lendo O Squad e os benefícios de montar um time misto na empresa

Faz tempo que as avaliações de treinamento deixaram de ser medidas com base em quesitos como número de participantes ou carga horária aplicada. O fato é que esses dados não demonstram o nível de absorção do aprendizado e quais habilidades eles adquiriram. Neste cenário, a metodologia 6Ds tem uma proposta diferenciada.

Ao contrário do planejamento comum, em que se pensava, apenas, em cursos e investimentos, esse método é focado em trazer resultados estratégicos para uma empresa, com base em 6 disciplinas criadas por uma série de estudos que comprovam a sua eficácia.

Neste artigo, abordaremos quais são essas disciplinas e como aplicá-las nos treinamentos. Então, acompanhe!

Quais são os 6Ds da metodologia?

As práticas da educação corporativa devem gerar mudança de comportamento nos colaboradores, que corresponde à absorção do conhecimento e aperfeiçoamento de habilidades. Dessa maneira, os 6Ds proporcionam um programa que visa o alcance de resultados mensuráveis para a organização.

A seguir, conheça as 6 disciplinas da metodologia.

1. Determinar os resultados para o negócio

A metodologia traz uma nova forma de planejar o processo de aprendizagem corporativa, uma vez que ela começa determinando qual é o objetivo do programa de treinamento. Ou seja, o primeiro passo é diagnosticar quais são os problemas na empresa que devem ser vencidos. Por isso, é fundamental começar pensando na dor da empresa que impede o alcance do objetivo ideal para o crescimento do negócio.

Assim, tanto os colaboradores vão entendem a importância do treinamento quanto os gestores apoiam a iniciativa, porque eles conseguem perceber os ganhos para a organização.

Depois de comunicar aos participantes as adversidades do negócio que o programa está combatendo, eles passarão a ter clareza sobre o papel de cada um para alcançar os resultados.

2. Desenhar uma experiência completa

A segunda disciplina propõe como é feito o design do programa, ou seja, a hora de desenhar todo o processo de treinamento. Nesse momento, vale lembrar que o conceito 70/20/10 precisa ser empregado, porque a eficácia da aprendizagem é baseada mais na prática do que na educação formal, como conhecimentos teóricos.

Segundo a metodologia 6Ds, o desenho do programa é feito da seguinte forma:

  • preparação: momento de selecionar estrategicamente os participantes e otimizar o tempo de duração do processo, por meio de estudos e orientações prévias;
  • aprendizagem: fase de relacionar o conhecimento com os comportamentos a serem desenvolvidos, incluindo análises e feedbacks;
  • transferência: hora de apoiar a participação dos colaboradores, lembrando-os sobre as suas responsabilidades e investindo em recursos para a aprendizagem;
  • realização: momento de empregar o reforço positivo, tão importante para a repetição dos novos hábitos.

3. Direcionar a aplicação

A terceira fase da metodologia 6Ds diz respeito à aplicabilidade e utilização do conhecimento adquirido pelos participantes. Os conteúdos abordados devem remeter à realidade dos colaboradores durante a rotina de trabalho. Portanto, é preciso criar ações relevantes, de modo que eles entendam como aplicá-las nas suas tarefas e sintam-se motivados.

Por exemplo, esse é o momento de pensar que estratégias podem ser desenvolvidas para levar a aprendizagem ativa, como sala de aula e técnicas de andragogia. Também é importante investir na heutagogia para mostrar aos colaboradores que eles têm total responsabilidade pelo seu desenvolvimento profissional.

4. Definir a transferência do aprendizado

Este é o momento crucial para garantir o aprendizado, porque se refere à designação de um plano de ação para aplicar todo o conhecimento adquirido. Desse modo, requer uma atenção especial dos profissionais de RH, uma vez que precisa ser estabelecido um programa de metas, com acompanhamento consistente para a criação dos novos comportamentos.

Vale perceber que os colaboradores precisam do apoio ainda mais efetivo do gestor direto, porque eles precisam que vencer velhos hábitos. Assim, é preciso pensar em como estimular, na prática, o aprendizado de cada um. Algumas ideias:

  • reuniões de prestação de contas;
  • programas de coaching;
  • lessons learned, ou troca de aprendizado entre colegas;
  • blended learning;
  • aplicativos de lembretes.

5. Dar apoio à performance

A quinta etapa da metodologia 6Ds é uma continuidade à fase anterior, na qual é oferecido aos participantes o suporte necessário para colocar o aprendizado em ação. Esse momento é essencial, porque novas dúvidas surgem à medida que o conhecimento for colocado em prática.

Cabe ao gestor estar à disposição para oferecer informações concisas e claras, demonstrando, na prática, como fazer as ações. Por exemplo, o participante pode entender como lidar com clientes exigentes, mas, na hora de executar as ações, talvez algumas não funcionem.

Isso acontece porque outros detalhes são desconsiderados, como o perfil do indivíduo. O apoio do gestor é essencial para o profissional não pensar que a abordagem é inútil e, consequentemente, abandonar o aprendizado.

6. Documentar os resultados

Enfim, a última etapa é o momento de resgatar os objetivos identificados no primeiro “D”, para mensurar se os resultados foram alcançados. Entretanto, é necessário definir esses indicadores ainda no “D2”, durante o design do programa. É importante que os participantes também saibam que esses dados são colhidos ao final do programa.

Dessa forma, os profissionais são sinalizados sobre quais resultados a empresa espera obter com o processo de aprendizagem e, por consequência, ficam mais comprometidos com as metas estabelecidas. Com base nos resultados, o programa é retroalimentado.

Qual é a importância do método para uma empresa?

A metodologia 6Ds é direcionada para gerar mudança de comportamento dos colaboradores com base nas competências adquiridas. Dessa maneira, a empresa consegue perceber os seguintes resultados das ações de treinamento:

  • redução de custos com o aumento da produtividade;
  • diminuição do turnover e absenteísmo;
  • qualidade na entrega final do produto e serviço.

O método ajuda na otimização do processo de aprendizagem, ao promover o desenvolvimento de habilidades dentro de um período preestabelecido. Ele também mantém os colaboradores motivados em aperfeiçoar o desempenho, por meio da aprendizagem contínua e de um ambiente de trabalho estimulante.

A metodologia 6Ds define com clareza as ações que produzirão resultados efetivos na empresa, além de traçar um plano de ação para colocar o aprendizado em prática. Esse processo é essencial não apenas para melhorar o relacionamento entre a equipe, como também para inspirar e capacitar profissionais no desenvolvimento de habilidades certas para o crescimento do negócio.

Lembra quando falamos sobre a importância de um diagnóstico certeiro para planejar as estratégias de treinamento? Então, continue aprendendo sobre isso e descubra como conhecer a realidade de cada organização e seus participantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Colha resultados

Solicite um orçamento

Solicite um orçamento